EPISÓDIO 2
PERNOITA DE WELLINGTON

SINOPSE

Enquanto isso, as tropas francesas movimentam-se em direção a Coimbra e as tropas inglesas preparam mais um movimento defensivo.
Durante esta invasão há dois grandes generais. De um lado, o Marechal André Massena, por parte dos franceses, e do outro o Comandante Arthur Wellesley, agora nomeado Lord Wellington, por parte dos ingleses, nossos aliados.
Com o conhecimento de que o Marechal Massena planeia chegar a Coimbra atravessando o Bussaco, Lord Wellington dirige-se para esta serra, a fim de criar uma barreira defensiva, que impedirá as tropas inimigas de prosseguirem o caminho com o sucesso esperado. No Bussaco, Lord Wellington decide pernoitar no Convento de Santa Cruz. Porém, é confrontado com um jovem Carmelita que não o recebe como o esperado. Após uma longa troca de ideias sobre as ações militares do Comandante em chefe das tropas inglesas, um Carmelita Ancião aparece e coloca fim à discussão, convidando Sir Wellington a entrar. 

VIDEO

IMAGENS

GUIÃO

MÚSICA

FICHA TÉCNICA

VIDEO

FOTOGRAFIAS

GUIÃO

Episódio 2 

Encontramo-nos a meros dias da batalha que se viria a denominar como “A batalha do Bussaco”. O general Arthur Wellesley – ou Wellington – recebe notícia de que o marechal francês Massena tem a pretensão de chegar a Coimbra atravessando o Bussaco. De imediato, o general das tropas anglo-lusas faz enviar um pedido de requisição do espaço do Convento do Bussaco, com o intuito de lá pernoitar antes do conflito que se mostra eminente.
Chegado ao Convento, o general das tropas anglo-lusas vê-se eticamente confrontado com as suas práticas e abordagens no que diz respeito à sua estratégia de defesa contra as Invasões Francesas.

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA 

Evento
Município da Mealhada

Criação
Caixa de Palco

Produção
NOC Teatro

Direção Artística
Marta Pires

Dramaturgia e Encenação
João Tarrafa

Produção
Filipa Almeida

Assistência de Produção
Joana Sarabando

Elenco
Gustavo Caldeira e Nelson Luís

Participação Especial
Alcides Rego, Eduardo Mota, Francisco Robalo, Gil Ferreira, Manuel Filipe, Pedro Semedo, Tiago Lopes (voz-off), Vivaldo Soares

Recreadores Históricos
António Ramos

Cavalos Sela & Bridão
Nuno Mesquita

Trompetista
Joana d’Almeida

Sonoplastia
João Tarrafa

Composição musical
Joana d’Almeida e João Tarrafa

Fotografia de Design e de Cena
Ana Pedro Coleta

Plano de Comunicação, Divulgação e Design Gráfico
Ana Pedro Coleta e Tiago Pereira

Design e Operação de luz
Dino da Costa

Equipa técnica
Força da Música – Sérgio Leão, José Mota | Operação de som: Daniel Neves

Figurinos
O Capote

Cedência de adereços
Fundação Mata do Bussaco

Apoio aos Figurinos e Adereços
Jimmy Cunha

Maquilhagem e Cabelos
Viviana Dallot

Entidades Participantes
Aguarela de Memórias; Oficina de Teatro do Cértima; GREHC; Jovens Cristãos do Luso
Frente Sala Marta Pires, Joana Sarabando, Filipa Almeida, Maria Figueiredo, Elisabete Sousa e Ana Soares
Apoios Prestados Fundação Mata do Bussaco; Câmara Municipal de Penacova; Jovens Cristãos do Luso



Convento do Bussaco

Encontramo-nos a meros dias da batalha que se viria a denominar como “A batalha do Bussaco”. O general Arthur Wellesley – ou Wellington – recebe notícia de que o marechal francês Massena tem a pretensão de chegar a Coimbra atravessando o Bussaco. De imediato, o general das tropas anglo-lusas faz enviar um pedido de requisição do espaço do Convento do Bussaco, com o intuito de lá pernoitar antes do conflito que se mostra eminente.
Chegado ao Convento, o general das tropas anglo-lusas vê-se eticamente confrontado com as suas práticas e abordagens no que diz respeito à sua estratégia de defesa contra as Invasões Francesas.
Encontramo-nos a meros dias da batalha que se viria a denominar como “A batalha do Bussaco”. O general Arthur Wellesley – ou Wellington – recebe notícia de que o marechal francês Massena tem a pretensão de chegar a Coimbra atravessando o Bussaco. De imediato, o general das tropas anglo-lusas faz enviar um pedido de requisição do espaço do Convento do Bussaco, com o intuito de lá pernoitar antes do conflito que se mostra eminente.
Chegado ao Convento, o general das tropas anglo-lusas vê-se eticamente confrontado com as suas práticas e abordagens no que diz respeito à sua estratégia de defesa contra as Invasões Francesas.